domingo, 28 de dezembro de 2014

Momento lírico 329

SÚPLICA
(Karl Fern)

Meu coração inebria-se de tanto querer
Acorda e adormece suplicando por você
Fez chamamento com as estrelas e o luar
Pra que esses astros acorram a lhe mimar.

Em dias de chuva nada possa lhe molhar
E se molhar que o sol corra a lhe purgar
Todos meus desejos defluam a lhe aquecer
Sejam meus beijos, únicos a lhe umedecer.

Que lhe abraçando tudo possa acontecer
Todo esse amor pespegado possa oferecer
Este olhar que tanto me arrebata e fascina
Põe-me feliz pela sedução que me domina.

Se o dia começa com a noite ele termina
Mas continuar lhe amando é soberba sina
E vendo o mar e o céu em sua imensidão
Capto o infinito entoando-me uma canção.

Súplices acordes cantam contínua emoção
Conduz sua alma junto a mim em devoção
Sua cabeça deita sobre este peito amigo
Como sonho, seu coração guardo comigo.

Olhando em volta, meu destino eu bendigo
Neste corpo encontro meu divinal abrigo
Em nosso leito lhe possuindo sem pudor
Meu coração pulsa mais forte neste amor!