quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Mangue-branco contra câncer e Alzheimer

Pesquisadores de São Vicente, no litoral de São Paulo, descobriram que uma substância encontrada em uma planta que vive nos manguezais brasileiros pode originar um remédio para o tratamento de doenças neurodegenerativas e inflamatórias como mal de Alzheimer, Parkinson e tumores. Os testes em laboratório são promissores.
A pesquisa começou há cerca de cinco anos e é realizada por alunos da faculdade de Biologia Marinha da Unesp de São Vicente, sob a coordenação do Prof. Dr. Marcos Hikari Toyama. Segundo ele, foram coletadas amostras da planta mangue-branco, que é uma árvore encontrada nas áreas de mangue existentes na Baixada Santista.
Os pesquisadores descobriram que a planta mangue-branco contém flavonoides glicosilados que conseguem inibir essa enzima e impedir o aumento da concentração delas, evitando as doenças.  Os pesquisadores já fizeram os testes enzimáticos, farmacológicos e biofísicos em camundongos. A substância presente na planta evitou ou solucionou a inflamação dos animais.
Todos os testes deram um resultado positivo e os pesquisadores conseguiram entender como a enzima e a substância se interagem. Os estudos dão suporte para que outros grupos de pesquisadores de outras áreas possam fabricar remédios específicos para as doenças inflamatórias.
Fonte: G1