sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Viagem à Marte

Os corajosos pioneiros dispostos a embarcar em uma missão a Marte, prevista pela empresa holandesa Mars One, começarão a morrer no 68º dia de missão, alerta um rigoroso estudo científico divulgado nesta terça-feira (14/09). Cinco estudantes de aeronáutica do prestigioso Instituto Tecnológico de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês) chegaram ao resultado após analisarem dados da missão, que a empresa pretende transformar em um “reality show”.
Segundo o informe de 35 páginas, que analisa com gráficos e fórmulas matemáticas recursos como oxigênio, nutrientes e tecnologias disponíveis para o projeto, a morte do primeiro pioneiro “ocorrerá aproximadamente aos 68 dias de missão, por asfixia”. As plantas, que teoricamente devem alimentar os colonos, produzirão oxigênio demais e a tecnologia para equilibrar a atmosfera “ainda não foi desenvolvida”, afirmam os autores do estudo.
Além disso, os colonos dependerão do envio de peças de reposição em uma missão que poderá custar US$ 4,5 bilhões, uma cifra que, segundo os autores do informe, aumentará com o envio de outros equipamentos.
O Mars One é um projeto lançado pelo co-fundador da companhia, o holandês Bas Lansdorp (PDG), que pretende enviar em 2024 a primeira tripulação de quatro voluntários para colonizar Marte sem retorno à Terra, após uma viagem de sete meses. Lansdorp rechaçou as cifras do estudo na revista Popular Science, alegando que se baseou em dados incompletos.
Mais de 200.000 pessoas de 140 países se apresentaram voluntariamente para participar do projeto, que gerou muito ceticismo, mas também o apoio de cientistas como o ganhador do prêmio Nobel de Física em 1999, Gerard’t Hooft.
Fonte: Revista Eletrônica AMBIENTE BRASIL (via newsletter)


EBOLA - A coisa é séria!

A Organização Mundial da Saúde (OMS) advertiu nesta terça-feira (14/09) que no começo de dezembro podem ser registrados entre 5 mil e 10 mil novos casos de ebola por semana – enquanto atualmente a incidência é de mil, ressaltando que estas são estimativas de trabalho para ajudar na luta contra o vírus no plano internacional.
Segundo o último balanço da epidemia, 8.914 pessoas contraíram a doença, das quais 4.447 morreram, informou a organização. Para a OMS, o número de casos reais seria 1,5 vez superior ao registrado na Guiné, duas vezes mais elevado em Serra Leoa e 2,5 vezes maior na Libéria. A mortalidade da epidemia da doença que assola a África Ocidental chega a 70% nesses três países, os mais afetados.
Fonte: Revista Eletrônica AMBIENTE BRASIL (via newsletter

Momento lírico 312

A ROSA RUBRA
(Karl Fern)

Era uma bela rosa vermelha
Com cada pétala orvalhada
Atraindo atenção da abelha
Rogando pra ver-se beijada!

E aquela abelha encantada
Ante tão glamorosa beleza
Beijou sua entranha rosada
Sorveu o néctar da natureza.

Também tenho uma certeza
Eu beijo a mais deliciosa flor
Rubra e com sublime leveza
São os lábios do meu amor!