terça-feira, 14 de outubro de 2014

Células-tronco x Diabetes tipo 1

A diabetes tipo 1 é uma doença que ocorre quando o sistema imunológico do corpo humano destrói as células que controlam o nível de açúcar no sangue. Ou seja, o próprio sistema imunológico do organismo pode se voltar contra as células beta no pâncreas que produzem insulina para baixar os níveis de açúcar no sangue, as destruindo e deixando a pessoa com uma doença potencialmente fatal, pois o corpo passa a não conseguir regular o nível de açúcar no sangue.
Uma equipe da Universidade de Harvard usou células-tronco para produzir centenas de milhares dessas células em laboratório. Testes em ratos mostraram que elas podem tratar a doença, procedimento que especialistas descreveram como potencialmente um grande avanço médico. A doença tipo 1 é bem diferente da diabetes tipo 2, que é de incidência mais comum por ser causada por um estilo de vida pouco saudável.
Testes feitos com ratos – cujos resultados foram publicados no jornal científico Cell – mostraram que as células produzidas em laboratório poderiam produzir insulina e controlar os níveis de açúcar no sangue por muitos meses. Mas quando as células beta forem injetadas em uma pessoa, elas também serão atacadas e destruídas pelo sistema imunológico. Por isso, será necessário fazer mais pesquisas antes que o recurso se transforme em uma cura.
O Brasil é o quarto país do mundo em número de portadores de diabetes, atrás de China, Índia e Estados Unidos, de acordo com a International Diabetes Federation (IDF). Os números levam em conta pessoas com idade entre 20 e 79 anos. No ano passado, o Brasil tinha 13 milhões de portadores, número que poderá subir para 52 milhões em 2035, de acordo com a Sociedade Brasileira de Diabetes. Para cada caso diagnosticado, estima-se que haja um sem diagnóstico e, deste total, 1 milhão são crianças.

(Fonte: G1)