segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Momento lírico 307

INDEFINIÇÃO
(Karl Fern)

Amor é ligação nobre e singular
Em versos nem sei como o defino
Para uns é um perene conquistar
Pra outros é um traço do destino.

O amor é um sentimento divino
Alma querida dourada de afeição
Um poema delicioso e cristalino
Algemando devaneios ao coração.

Labaredas de encantos e sedução
Que nosso corpo ansioso percorre
Amar engalana o ego de emoção
Faz renascer quem o amor acorre.

Por amar demais ninguém morre
O amor embriaga com sublimidade
Quem dera viver sempre de porre
Desta sã embriaguez de felicidade!