terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Exercício, suor e hidratação!

O ser humano é um animal homeotérmico, isto é, mantém a temperatura do corpo praticamente constante, ao redor de 36,5°C. Quando pratica algum exercício físico, a atividade muscular produz muito calor e a temperatura do corpo tende a aumentar, então produz o suor. A água contida no suor se evapora na pele, provocando uma redução na temperatura do ar que a circunda, proporcionando perdas de calor do corpo para o ambiente. Isto é essencial para a manutenção da temperatura do corpo. É sumamente importante que ao se praticar exercícios no calor, se entenda a função do suor e a necessidade da hidratação!
A atividade física vigorosa em ambientes com altas temperaturas requer muito cuidado, pois gera grande perda de líquidos e sais minerais pela evaporação. Quando se realiza qualquer tipo de atividade física, existe uma produção de calor pelo corpo que é proporcional à intensidade da atividade realizada. O desafio, nesta situação, é promover a perda deste calor produzido para evitar que a temperatura corporal aumente. Quando a temperatura ambiente é elevada, a perda de calor vai depender essencialmente do mecanismo de evaporação do suor.


IMPORTANTE! NÃO É A PRODUÇÃO DE SUOR QUE RESFRIA O CORPO E, SIM, A EVAPORAÇÃO DELE QUE TIRA CALOR DO SEU CORPO. ASSIM, O HÁBITO DE ENXUGAR O SUOR PRODUZIDO, EVITANDO QUE ELE EVAPORE, PREJUDICA A PERDA DE CALOR E A SUA PRÓPRIA SAÚDE.
Na medida em que a necessidade de perder calor se torna cada vez mais intensa,  a sudorese e a evaporação do suor são mais exigidas. A consequência óbvia é uma perda cada vez maior de líquidos e sais minerais pelo suor. Nesta situação, a reposição hídrica e mineral é fundamental. A desidratação leva a uma séria ameaça para a saúde e um prejuízo à performance física. Estudos científicos estimam que, para cada 1% de desidratação do corpo, existe um decréscimo de 5% do desempenho.
A reposição de líquidos, mesmo durante o exercício, é fundamental e proporciona a possibilidade de a sudorese não ser prejudicada, assegurando a luta contra o calor e evitando a elevação da temperatura corporal (hipertermia), que traria uma ameaça muita séria para a saúde.