terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Momento lírico 330

A DESPEDIDA
(Karl Fern)

Vi teus olhos marejados
Por lágrimas da despedida
Ditavam sonhos magoados
Envoltos nos laços da vida.

Era uma tristeza incontida
Vinda em gotas de emoção
Na face uma ternura doída
Nos lábios o riso da ilusão.

E nas batidas do coração
Um querer tão complicado
Grande amor sem solução
Sequioso desejo mutilado.

Num prenúncio malfadado
Sob intimo temor intuitivo
Deitou no ombro do amado
Todo seu choro compulsivo!


domingo, 28 de dezembro de 2014

Momento lírico 329

SÚPLICA
(Karl Fern)

Meu coração inebria-se de tanto querer
Acorda e adormece suplicando por você
Fez chamamento com as estrelas e o luar
Pra que esses astros acorram a lhe mimar.

Em dias de chuva nada possa lhe molhar
E se molhar que o sol corra a lhe purgar
Todos meus desejos defluam a lhe aquecer
Sejam meus beijos, únicos a lhe umedecer.

Que lhe abraçando tudo possa acontecer
Todo esse amor pespegado possa oferecer
Este olhar que tanto me arrebata e fascina
Põe-me feliz pela sedução que me domina.

Se o dia começa com a noite ele termina
Mas continuar lhe amando é soberba sina
E vendo o mar e o céu em sua imensidão
Capto o infinito entoando-me uma canção.

Súplices acordes cantam contínua emoção
Conduz sua alma junto a mim em devoção
Sua cabeça deita sobre este peito amigo
Como sonho, seu coração guardo comigo.

Olhando em volta, meu destino eu bendigo
Neste corpo encontro meu divinal abrigo
Em nosso leito lhe possuindo sem pudor
Meu coração pulsa mais forte neste amor!

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Momento lírico 328

DECLARAÇÃO
(Karl Fern)

Sem estás por perto
Meu mundo é vazio
Horizonte é deserto
Todo espaço fica frio.

Sem ouvir a tua voz
Sou tomado de ruídos
O barulho é meu algoz
Debilitam os sentidos.

Sem olhar teu rosto
Nada parece bonito
Falta-me todo gosto
O tempo age maldito.

Sem curtir teu olhar
Embaraça-me a luz
Não consigo me guiar
Em volta nada seduz.

Sem ver teu sorriso
Some minha alegria
Atropela-me o juízo
Abraça-me a nostalgia.

Sem ter teu abraço
O sol não me aquece
Não atino o que faço
Nada bom acontece.

Sem sentir teu cheiro
O mundo é sem odor
Perco-me no nevoeiro
As rosas nunca têm cor.

Sem beijar teus lábios
Minha boca logo cala
Silenciam dizeres sábios
A canção não me embala.

Sem ti em minha vida
Não preciso mais viver
Te amo minha querida
Hei de amar até morrer!


quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Política: A gatonagem oficial!


A PROVA CABAL DA ESCALADA DA CORRUPÇÃO NO GOVERNO!
Juscelino Kubitschek, O MAIS IMPORTANTE E PROGRESSISTA GOVERNO DEMOCRÁTICO DA HISTÓRIA DO NOSSO PAÍS, teve 12 Ministérios. O último governo militar, de João Baptista Figueiredo, teve 16 ministérios. Em fase de abertura política, já havia críticas abertas contra tantos ministérios para a época.
No primeiro governo depois da abertura, o de José Sarney, já saltou para 25. Antes do PT assumir o poder, Fernando Henrique Cardoso tinha 21 ministérios e passou todos seus oito anos abaixo de críticas dos adversários por causa disso, pelo alto custo ao país e que, muitos ministérios pouquíssimo resultado prático traziam.
Com Luiz Inácio a coisa piorou e muito! Para abrigar aliados, o número cresceu mais 13 novos ministérios logo no primeiro dia de mandato. No segundo, outros três, chegando a 37. Agora, com Dilma, mais dois: 39. O custo de tudo isso chega, anualmente, a quase 60 bilhões de reais.
Este é o resumo de um quadro em que o número de ministérios no país, quase que duplicou em pouco mais de uma década.
EM TEMPO: A Esplanada dos Ministérios foi construída para ter apenas 21 prédios e os EEUU, a maior potência do planeta, têm 15 MINISTÉRIOS!!!

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Nada animador...

Dia 13 de dezembro de 2014, dia de Santa Luzia, às 4 horas e 40 minutos da manhã e o nascente amanheceu assim por cima das serras de Carnaúba dos Dantas, borda do Planalto da Borborema. Tomara que a tempo mude, mas pela minha experiência de sertanejo, um horizonte desses em pleno mês de dezembro, sem nem um fiapo de nuvens, não promete um 2015 bom de inverno! Que a natureza tenha dó de nós e mude tudo neste começo de ano, senão vamos ver o Sertão acabando-se de sede e mais políticos e sanguessugas da indústria da seca enriquecendo!
“A treze do mês
Ele fez experiência
Perdeu sua crença
Nas pedras de sal,
Meu Deus, meu Deus!
Mas noutra esperança
Com gosto se agarra
Pensando na barra
Porém barra não veio
O sol bem vermelho
Nasceu muito além,
Meu Deus, meu Deus!”...

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Momento lírico 327

EU SEM VOCÊ!
(Karl Fern)

Eu sem você
Sou mar sem vaga
Uma luz que apaga
Quando escurecer.

Eu sem você
Sou fonte sem águas
Um poço de magoas
Das dores a mercê

Como é triste caminhar sozinho
Depois de conhecer seu carinho
Depois de tanto ter amado você
Ando em um limbo de amarguras
Contanto imagens de desventuras
Vendo a tristeza me enlouquecer.

Eu sem você
Sou noite sem luar
Sem estrelas a brilhar
Até o dia amanhecer

Eu sem você
Não sou mais nada
Sou alma despedaçada
Espantalho do padecer

Restou a dor pra chorar baixinho
Deixando lágrimas pelo caminho
Uma canção que não posso cantar
Pois minha voz rota e soluçante
Não sai desse coração suplicante
Presa neste peito a me torturar.

domingo, 21 de dezembro de 2014

10 filmes geniais de dar nó na cabeça

Coloque seus neurônios para trabalhar com estes filmes cheios de camadas e ideias perturbadoras. Cansado dos clichês de Hollywood, com aqueles roteiros fáceis que você pode acompanhar até em seus dias mais preguiçosos? Selecionamos 10 filmes que vão tirar você de sua zona de conforto,  exigir concentração e podem até mudar sua visão de mundo. Alguns destes títulos aliam entretenimento e “algo a mais”, mas outros são verdadeiros desafios. Vai encarar?
1.       2001: Uma Odisseia no Espaço (2001: a Space Odyssey, 1968)
2.       Pi (1998)
3.       Clube da Luta (Fight Club, 1999)
4.       Matrix (The Matrix, 1999)
5.       Minority Report (2002)
6.       Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças ( 2004)
7.       Queime Depois de Ler (Burn After Reading, 2008)
8.       A Origem (Inception, 2010)
9.       Looper: Assassinos do Futuro (Looper, 2012)
10.   O Congresso Futurista (The Congress, 2013)
Está aí uma lista de filmes que vão dar muito o que você pensar sobre o universo do entretenimento.
Fonte: ENTRE COISAS (http://www.entrecoisas.com.br/ )

sábado, 20 de dezembro de 2014

Viagens de menores

Quando a viagem for feita de carro, os pais devem apenas se certificar de estar portando algum documento oficial da criança, como a certidão de nascimento. Já quando a viagem é realizada em outro tipo de meio de transporte, como um ônibus, alguns cuidados são necessários para não ter problemas com a polícia ou fiscalização.
1.    Menores de 12 anos: não podem viajar sozinhos. Seu acompanhante deve portar documentos que comprovem seu parentesco com a criança ou uma autorização assinada pelos pais com firma reconhecida em cartório.
2.   Entre 12 anos e 18 anos: podem viajar desacompanhados, desde que portem documento oficial com foto e autorização dos pais, também assinada e com firma reconhecida.
As regras acima valem para viagens em território nacional, seja de ônibus, trem ou avião. Cada companhia aérea pode ter suas próprias regras para viagens de menores e convém checar com antecedência.
Quando a viagem for realizada para o exterior, as regras para o embarque de menores, seja em ônibus ou avião, mudam e ficam mais rígidas, visando coibir o tráfico e sequestro internacional de crianças.
Se a criança vai viajar acompanhado de apenas um dos pais, o outro deve autorizar por escrito e formalmente o embarque. Os adolescentes podem fazer viagens internacionais sozinhos, desde que portem uma autorização especial assinada por ambos genitores, como o modelo que pode ser acessado no site do CNJ (Conselho Nacional de Justiça).
Fonte: Blog VOZ DO POVO (http://livrevozdopovo.blogspot.com.br/)


sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Momento lírico 326

CAMINHOS DA SECA
(Karl Fern)

No Sertão de terras mortas
Onde há tempos não pinga
Em estradas longas e tortas
Prossigo cruzando a caatinga.

Entre curvas, retas e ladeiras
Saem veredas e rotas vicinais
Sem ventos que alcem poeiras
De vidas não se veem sinais.

A sede mata qualquer vivente
As águas evaporaram pelo ar
Se existe algum sobrevivente
É quase um milagre encontrar.

O astro-rei segue inclemente
Distribuindo seu calor infernal
A paisagem parece demente
Mostrando tristeza sepulcral.

Rios de areias escaldantes
A muito a correnteza secou
Em nacos de lamas rachantes
Só espinhas de peixe restou.

Se algum umbuzeiro floresceu
Seus umbus nunca crescerão
Se um juazeiro enverdeceu
Os frutos não amadurecerão.

Onde estão raposas e guarás
Sumiu o sorrateiro guaxinim
Nem sinal de mocós ou preás
Pois faltam as moitas de capim.

Se alguma nuvem voa no céu
Lembrando tempos de inverno
Logo some vagueando ao léu
Parece está fugindo do inferno!

A estrada estende-se sinuosa
Bem distante parece derretida
Numa quentura assombrosa
Oscila numa miragem tremida.

No Sertão de terras poeirentas
Pobres pela água que não corre
Em estradas longas e calorentas
Sigo vendo a caatinga que morre!


Momento lírico 325

FELIZ NATAL E PRÓSPERO ANO NOVO!
(Karl Fern)

Mesmo que não sejas cristão
Agora neste novo final de ano
Movamos o espírito humano
Abramos forte todo coração
Amemos mais nosso irmão
Que não se cometa engano!

Sejam religioso ou profano
Que sigamos com a verdade
Que colhamos a felicidade
E naveguemos neste oceano
O bem siga-nos no cotidiano
Fiquemos longe da falsidade.

Que o objetivo da igualdade
Seja nosso eterno horizonte
O amor a permanente fonte
Com seu estigma de bondade
Dê-nos o rumo da dignidade
Na travessia seja nossa ponte.

A frente nada nos amedronte
Que cada um seja merecedor
Trabalhemos com bom humor
Que o mal jamais nos afronte
O destino não nos apronte
A nós apresente-se inspirador.

Nossos desejos de sonhador
Tornem-se todos realidades
Assim escapemos das maldades
Mostremos um riso acolhedor
Recebamos bênçãos do Criador
E alcancemos muitas amizades!

Que este período de natividades
Não se resuma a uns instantes
Ricos de promessas redundantes
Perdidas por entre festividades,
Façamos votos com vontades
Pra sermos melhores que antes!