quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Momento lírico 212

A CANÇÃO MAIS LINDA
(Karl Fern)

Numa imaginação criativa
Fiando poemas e enredos
Rimas cinzas ou arremedos
Pintando uma tela instintiva
Como numa aquarela viva
Confesso sonhos e segredos.

Quisera te ter sem medos
Em um lugar lírico e deserto
Sem ninguém ali por perto
Numa praia com arvoredos
Protegida por altos penedos
Em frente ao mar aberto.

Com o céu a descoberto
Ondas quebrando na areia
Vendo seu corpo de sereia
Com meu coração liberto
Por todas estrelas coberto
Numa noite de lua cheia.

Envolver-te-ia numa teia
Dos liames dessa paixão
Adoraria com fascinação
Aprisionaria numa cadeia
No centro de uma aldeia
Exclusiva de meu coração.

Na quimera dessa emoção
Como numa cascata imerso
Neste meu amor submerso
Remido de lúdica afeição
Faria de teu corpo a canção
Mais linda de todo universo!
Fonte: MINHAS RIMAS II