quarta-feira, 31 de julho de 2013

Sobre o IDHM de Jardim do Seridó

   O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) de Jardim do Seridó foi de 0,663, em 2010. O município ficou situado na faixa de Desenvolvimento Humano Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) ocupando a 2828ª posição em relação aos 5.565 municípios do Brasil, sendo que 2827 (50,80%) municípios ficaram em situação melhor e 2.738 (49,20%) municípios em situação igual ou pior. Em relação aos 167 outros municípios de Rio Grande do Norte, ficou na 15ª posição, abaixo de 8,38% dos municípios em situação melhor enquanto que 153 (91,62%) ficaram em situação pior ou igual. No Seridó ficou atrás somente de Caicó, Currais Novos e Parelhas.
Entre 2000 e 2010, a dimensão que mais cresceu em termos absolutos foi Educação (com crescimento de 0,160), seguida por Renda e por Longevidade. O município teve um incremento no seu IDHM de 59,38% nas últimas duas décadas, acima da média de crescimento nacional (47,46%) e abaixo da média de crescimento estadual (59,81%).
Entre 2000 e 2010, a população de Jardim do Seridó teve uma taxa média de crescimento anual de 0,06%. Na década anterior, de 1991 a 2000, a taxa média de crescimento anual foi de 0,12%. No Estado, estas taxas foram de 1,01% entre 2000 e 2010 e 1,02% entre 1991 e 2000. No país, foram de 1,01% entre 2000 e 2010 e 1,02% entre 1991 e 2000. Nas últimas duas décadas, a taxa de urbanização cresceu 13,10%. No último censo (2010) a população do município foi de 12.113 habitantes, sendo 9.835 na área urbana.
A mortalidade infantil (mortalidade de crianças com menos de um ano) em Jardim do Seridó vem sendo reduzida, mas ainda é alta: 22,9 por mil nascidos vivos em 2010 (acima da média nacional!). Segundo os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio das Nações Unidas, a mortalidade infantil para o Brasil deve estar abaixo de 17,9 óbitos por mil em 2015. Em 2010, as taxas de mortalidade infantil do estado e do país eram 19,7 e 16,7 por mil nascidos vivos, respectivamente.
Opinião particular: Não estamos tão ruins assim, mas poderíamos estar muito melhor se fôssemos mais unidos em prol do nosso desenvolvimento! A prova disso é que o crescimento populacional praticamente estagnou o que mostra as poucas oportunidades de trabalho para os jovens que se veem obrigados a saírem de sua cidade em busca de melhores dias!