terça-feira, 25 de junho de 2013

Humor do BLOG



Sobre o ronco

O som do ronco é decorrente da vibração dos tecidos da região da faringe. Além de tornar vítimas aqueles obrigados a acostumar com o barulho, ele pode ser sintoma de diversos problemas de saúde e ainda causa constrangimento, principalmente, quando se dorme fora de casa. Inicialmente emagrecer ou evitar álcool antes de dormir melhora o problema.
Conheça hábitos e condições que ajudam a reduzir o ronco!
1. Perca peso
A deposição de gordura também ocorre na região do pescoço e isso prejudica a passagem de ar, devido ao estreitamento da faringe. Isso não quer dizer, é claro, que pessoas no peso ideal não ronquem, mas a probabilidade é bem menor.
2. Apneia do sono
Essa doença se caracteriza pela redução da oxigenação do sangue, isso acontece devido a interrupções da respiração causadas pelo estreitamento das vias aéreas. Neste caso, o ronco precisa de tratamento, uma vez que aumentam o risco de complicações cardiovasculares.
3. Consumo de álcool
O álcool, assim como alguns tranquilizantes e medicamentos para dormir, relaxa a musculatura do corpo e esse afrouxamento dos músculos pode causar roncado, mesmo em quem não ronca habitualmente.
4. Alergias respiratórias
Alergias como a rinite alérgica, entopem o nariz, o que pode contribuir com o ronco. Neste caso, a solução é tratar a alergia.
5. Posição de dormir
A pior posição para quem ronca é dormir de barriga para cima, pois com a ação da gravidade e a retração da língua para trás, há um estreitamento da passagem de ar, o que aumenta a vibração dos tecidos da faringe. Deve-se dormir de lado ou de bruços.
6. Alinhamento dos dentes
Problemas na arcada dentária ou no alinhamento dos dentes podem favorecer o ronco. A solução, neste caso depende não só do dentista, mas também do otorrinolaringologista.
7. Problemas anatômicos
Quando o problema é anatômico, como o desvio de septo nasal, apenas a intervenção cirúrgica é capaz de acabar com o ronco. Outros problemas estruturais comuns que causam o ronco são amígdalas e adenoide aumentadas.
8. Dilatador nasal
Ao contrário do que se pensa, uso do dilatador nasal para evitar o ronco funciona para um público muito restrito e apenas como paliativo, e não tratamento.
Fonte: MINHA VIDA (por newsletter)