segunda-feira, 17 de junho de 2013

Dieta junina!

O mês de junho está aí e com ele chega também uma das mais tradicionais e animadas festas populares do Brasil: a Festa Junina. Manter a dieta nesse mês pode não é fácil, no entanto, fazendo escolhas certas, as delicias das festas não irão comprometer o regime.
Veja as dicas abaixo para aproveitar a festa sem comprometer o emagrecimento:
* Primeira dica é não chegar à festa com fome. Antes de sair de casa faça um lanche (sanduíche, barra de cereais, fruta ou vitamina);
* O milho é uma excelente fonte de energia e principalmente de fibra, mas ao compra-lo, dispense os ingredientes que deixam o alimento super calórico, como a manteiga;
* Procure versões light e diet dos doces e para aproveitar a festa sem prejuízos à dieta, a dica é optar por porções menores dos mais "açucarados". Divida a maçã do amor com um amigo, experiente um pedaço pequeno de pé de moleque e se exagerou na cocada, deixe a canjica para outro dia;
Não precisar comer todos os itens em um único dia, pois a festa dura o mês inteiro. E cuidado com as bebidas alcoólicas, como o vinho quente e o quentão;
* Lembre-se que a comida não é o único atrativo da festa. Dançar, conversar, paquerar e se divertir nas barracas de brincadeiras também para adultos;
* Evite levar um bolinho para o café da manhã ou um caldo verde para o jantar. Programe-se para comer esses alimentos na própria festa.
Fonte: DIETA E SAÚDE  (via newaletter)


Sobre os chás

Com a chegada do frio, os alimentos e bebidas mais quentes são os mais procurados, já que ajudam a esquentar o corpo. Entre as bebidas, se destacam os chás, que além de aquecer, podem trazer muitos benefícios à saúde.
Feitos a partir de ervas, flores ou frutas, cada tipo de chá tem uma ação diferente no organismo. Alguns podem ter um alto poder antioxidante, outros ajudam em desconfortos abdominais e ainda tem os que ajudam a relaxar depois de um dia estressante.
Conheça os benefícios de alguns chás que são comumente utilizados e escolha o seu preferido:
Chá de Camomila - muito conhecido e utilizado por ter "calmante", além disso oferece benefícios para a TPM, crises nervosas  e ansiedade;
Chá Verde - rico em antioxidantes, retarda o aparecimento de rugas e melhora a saúde da pele, além de ter em sua composição diversas vitaminas e minerais;
Chá de Erva-Cidreira - conhecido também como "Remédio Caseiro" em muitas culturas, porém ainda nem todos os benefícios foram comprovados. Esse chá está relacionado com o controle da ansiedade e tem ação calmante;
Chá Mate - possui boa quantidade de antioxidantes, está relacionado com a saúde da pele, combatendo o envelhecimento precoce. Está associado a uma alimentação saudável, ajuda na redução do colesterol ruim - LDL;
Chá de Boldo - normalmente associado a problemas estomacais, ajuda em quadros de cólicas, gases, enjoo, vômitos, azia e queimação, porém o excesso desse chá pode causar irritação estomacal, levando a piora do quadro;
Chá de Gengibre - ótima opção para os dias mais frios, melhora de enjoos e vômitos e possue antioxidantes, auxiliando em quadros inflamatórios;
Chá de Hortelã: além de ser muito gostoso, facilita a digestão dos alimentos, auxilia na melhora de dores de estômago e ajuda a diminuir a ansiedade.
Dê preferência às ervas, flores e frutas in natura, para conseguir atingir o máximo de benefícios, pois nos chás já preparados e industrializados há redução na quantidade de nutrientes. Além disso, os chás naturais apresentam baixo valor calórico e por isso, podem ser aliados em seu emagrecimento.
Fonte: DIETA E SAÚDE  (por newsletter)


Ressaca

Alimentar-se antes de beber é a regra de ouro contra a ressaca. Cuide do seu fígado, pois é ele que fabrica a enzima que digere o álcool e, quando sobrecarregado, produz uma toxina que causa dor de cabeça. Dias antes, encare um suco de beterraba e alho para turbinar o órgão. Inclua na sua refeição alimentos com gordura poli-insaturada, encontrada em peixes e no azeite de oliva extravirgem.
A principal causa da ressaca é a desidratação provocada pelo álcool, um potente diurético que estimula a perda de líquido do corpo. Vá de água antes, durante e, principalmente, depois da bebedeira. Antes de dormir, ingira bastante água. Se acordar para fazer xixi, tome mais água. Suco de acerola, limão e laranja também ajudam. Beba isotônicos, para repor os sais minerais perdidos e abuse da água de coco, rica em potássio.
Evite o famoso cafezinho amargo, pois essa bebida também tem propriedades diuréticas, ou seja, desidrata ainda mais o seu corpo. Também não fume. Álcool e fumo formam uma dupla nefasta para o organismo. Quanto mais nicotina, menos oxigênio no sangue e mais rápido se dá o processo de intoxicação.
Não exagere nos remédios, embora alguns medicamentos ajudem a minimizar os estragos produzidos pelo álcool, como aqueles que unem analgésico (contra dor de cabeça), antiácido (contra a queimação no estômago) e antiemético (contra enjoos). Nenhum é capaz de resolver tudo de uma só vez.
No dia seguinte, repouse. Mantenha a luz apagada, cortinas fechadas e fique deitado. Para amenizar os efeitos da ressaca, deve-se ter uma alimentação leve, pobre em gorduras, rica em frutas, vegetais e líquidos. Invista nos chás. Chás de salsaparrilha, erva-picão, macela e erva-cidreira são excelentes desintoxicantes. Depois das refeições, o chá verde e o de hortelã facilitam a digestão.

Fonte: MINHA VIDA (por newsletter!

Humor do Facebook!