terça-feira, 21 de maio de 2013

Componentes do ovo


Estudos científicos recentes mostraram que onde se acrescentou 4 ovos 
por semana na dieta, não houve alteração no colesterol sanguíneo 
comparado ao grupo controle e os especialistas chegaram a conclusão 
que consumir um ou dois ovos, três a quatro vezes por semanaé saudável.

Sempre deliciosamente vaidosas!

Listar os procedimentos que as mulheres se submetem para ficar mais bonitas, atraentes, seguras e bem consigo mesmas chega a ser exaustivo. O padrão de beleza pede alisamento dos cabelos, dietas milagrosas, unhas feitas, depilação de todos o corpo e, mais recentemente, uma sucessão de procedimentos médicos ou quase médicos.
A última moda da cirurgia íntima das mulheres inglesas é mudar o formato da aréola dos seios para ficar mais atraentes. A técnica usada para isso é a mesma que mulheres que retiram as mamas por causa do câncer usam para redesenhar as aréolas, que passam por transformações com a cirurgia. É quase uma tatuagem, que recria a forma natural do corpo.
O que mudou é que mulheres que não passaram por nenhum problema de saúde resolveram usar a técnica para escurecer e aumentar a área com a desculpa de ficar mais sexy. Algumas mulheres aproveitam até para transformar a área em um desenho de coração ou estrela.
O pigmento usado no procedimento é um pouco diferente das tintas usadas em tatuagem, segundo os profissionais. Ele não fica azulado e desbota com o tempo.
As mudanças corporais pelas quais as pessoas vem se habituando a passar nos últimos anos ainda vai nos tornar uma sociedade de pessoas bem estranhas e com sérios problemas de imagem corporal.

Fonte: YAHOO MULHER


Perigos do banheiro público à saúde

O cuidado com a higiene é essencial para anular qualquer risco de pegar doenças em banheiros públicos. Tocar em objetos e, em seguida, levar a mão à boca ou não se higienizar corretamente são atitudes impensadas que podem ser responsáveis por problemas como infecção urinária, diarreia e hepatite A. Para esclarecer algumas questões, o Minha Vida elaborou a seguinte lista de procedimentos:
1 - Colocar papel na tampa do vaso para sentar é eficaz, pois evita ou diminui o contato direto com o vaso. Alguns banheiros disponibilizam sprays antissépticos, proteção plástica ou ainda um forro de papel para a tampa do vaso. Até mesmo o álcool gel utilizado para higienizar as mãos pode ser usado para limpar a tampa. Mesmo assim, nenhum método dispensa a lavagem das mãos;
2 - A tampa de um vaso sanitário público certamente está contaminada, mas, se após o uso a pessoa lavar as mãos corretamente, ela não estará se expondo a qualquer perigo. Recomenda-se ainda utilizar um papel para evitar o contato direto com a tampa e não levar as mãos às demais partes do corpo que não poderão ser higienizadas imediatamente;
3 - Se o papel higiênico estiver molhado, sujo ou em contato com o chão deverá ser deixado de lado. Se ele não apresentar qualquer irregularidade, seu uso poderá ser feito. Recomenda-se não usá-lo para estancar o sangue de ferimentos, porque, não sendo um papel esterilizado, o machucado aumenta o risco de infecções;
4 - Utilizar o sabonete apenas se for do tipo líquido, ou seja, sabonetes em barra devem ser evitados. Esses permitem que resíduos fiquem em sua superfície e ainda podem se tornar verdadeiras colônias de bactérias por acumular água no recipiente em que são guardados;
5 - Para secar as mãos usar apenas no papel descartável. A toalhinha  não é recomendada, pois não se sabe há quanto tempo está lá, por quem foi usada e como foi usada. Sem papel descartável, deixe as mãos secarem naturalmente ou seque-as na própria roupa;
6 - A torneira também oferece perigo de contaminação e, por isso, ela não deve ser tocada após a lavagem das mãos. Use o mesmo papel descartável que enxugou as mãos para fechar a torneira.  Nem todas as pessoas têm o costume de lavar as mãos após usar o banheiro, por isso, a torneira e até mesmo a maçaneta da porta acabam se tornando foco de micróbios. Tocar esses elementos após a higienização é contaminar-se novamente.
Fonte: MINHA VIDA (por e-mail!