sábado, 18 de maio de 2013

Humor: Curtinhas

O caipira foi ao médico:
- Doutor, antes de mais nada, queria dizer-lhe que fui ao farmacêutico, primeiro.
- Ah é? E que besteira ele mandou fazer?
- Disse que era para procurar o Sr.

Na  aula de biologia, o professor pergunta:
- Joãozinho, quantos testículos nós temos ?
- Quatro professor - respondeu o menino sem pestanejar.
- Quatro? Você ficou doido?
- Bem... Pelo menos os meus dois eu garanto!

Adão e Eva passeavam pelo paraíso e Eva pergunta: - Adão, você me ama?
E o Adão resmungando: - E eu lá tenho outra escolha?

O casal estava super animado na cama quando são interrompidos pelo  telefone. A mulher atende, e após desligar, fala ao companheiro: - Era meu marido... ele disse que vai chegar mais tarde hoje por que está jogando pôquer com você...
      
À noite, enquanto o marido lia o jornal, a esposa comenta:
- Você já percebeu como vive o casal que mora aí em frente? Parecem dois namorados! Todos os dias, quando chega em casa ele traz flores para ela, a abraça e os dois ficam se beijando apaixonadamente. Por que você não faz o mesmo?
- Mas querida, eu mal conheço essa mulher!
       
O ceguinho está parado na esquina, aguardando para atravessar a rua, quando um cachorro chega e faz xixi em cima da perna dele. Ao sentir o líquido escorrendo pela perna, ele imediatamente a mão no bolso, tira um doce e oferece ao cachorro.
Ao ver aquela cena uma senhora, observa: - Quanta bondade! O cachorro fez xixi em sua perna e ainda o senhor lhe oferece comida!
E o ceguinho: - Eu só quero saber onde é a cabeça dele para eu dar uma paulada!


Humor: o "causo" do chiado...

Nos idos anos 50 houve um casamento em Jardim do Seridó e o casal (não me lembro do nome deles!) depois da cerimônia fretaram um “carro de praça”, Mestre Cícero e seu jipe, para ir deixá-los no sítio, lá pelas bandas de São Roque, onde iriam morar.
No meio da viagem a noiva sentiu que não ia dar pra esperar e cochichou no ouvido do noivo que tava “apertada”. O noivo pediu pra o Mestre parar o carro pra ela descer e fazer seu xixi. Como era uma seca danada e não tinha nenhuma moitinha verde que desse pra ela se esconder, o noivo mandou ela ir pra atrás do caro, enquanto ele e o motorista ficavam esperando dentro do jipe.
Quando ela começou a sua “mijadinha”, os dois, esperando dentro do jippe, escutaram o barulhinho do xixi no chão! O noivo olhou para o Mestre e na falta de assunto e se mostrando macho, falou sério e arrastado: -  Hoje de noite em acabo com esse chiado!...
Foto de Mestre Cícero e seu jipe Willys (fonte: facebook)