quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Impostores da dieta

Há alimentos comprados prontos com a promessa de serem mais naturais e saudáveis, quando, na verdade, são fontes de gordura, açúcar, conservantes, principalmente sódio, e outros componentes que podem estragar a dieta e a saúde. Passe longe desses impostores da dieta, entre eles atum em lata, suco de caixinha e até lanche natural.
Muitos dos produtos intitulados saudáveis ou light, por exemplo, têm excessiva concentração de sódio para serem conservados e precisam de moderação no consumo, como peito de peru e biscoito de água e sal.
Veja uma lista de oito produtos que nutricionistas apontam como perigosos à saúde e que precisam de atenção na hora da compra e do consumo.
Suco de caixinha - apresenta alta quantidade de conservantes e corantes (prefira fazer o suco da fruta natural).
Lanche natural - os ingredientes desse lanche têm maior teor de gorduras, podem ter conservantes e a maioria desses sanduíches prontos não tem tomate, alface ou cenoura ralada.
Iogurte com sabor - nem sempre o sabor é da fruta natural, e sim de aromatizantes artificiais e, embora desnatados, são ricos em açúcar.
Cereal matinal sem açúcar - os cereais podem ser encontrados sem açúcar, porém, o sódio usado para aumentar a data de validade do produto é o vilão. 
Biscoito de água e sal - campeão de sódio, dependendo da quantidade consumida, é melhor ficar com o pãozinho francês.
Barrinha de cereal – podem ter alta quantidade de açúcar e contribuir com o acúmulo de gordura no abdômen e no quadril.
Peito de peru e atum em lata – rico em sódio, apresenta conservantes químicos e, segundo alguns especialistas, pode conter substâncias cancerígenas. Quanto ao atum, é mais saudável optar pelo armazenado em água em vez de óleo. 
Sopa de pacote - além de pobre em nutrientes, o produto é um dos mais ricos em sódio. 
ATENÇÃO: Não se deve começar uma dieta sem consultar um nutricionista!

Fonte: MINHA VIDA - http://www.minhavida.com.br/alimentacao/galerias (via e-mail)


Praça Dr J Augusto

Enquanto isso em Jardim do Seridó...

Já foi assim...

e hoje está assim!

BONS TEMPOS! BONS TEMPOS!...

Nos tempos do bonde...

Por dentro era assim: 
(com poucos passageiros)


Por fora era assim: 
(viajando lotado) 

Fonte: Prof. ADINALZIR LAMEGO (Rio de Janeiro)

Momento lírico 129

DISTÂNCIA
(Karl Fern)

A distância é uma fogueira
Que machuca de verdade
Estopim de uma saudade
Que se aproxima sorrateira
Com seu viés de interesseira
Em conspurcar a felicidade.

Carrega tristeza e ansiedade
Alcançando um alvo ferido
Aflige um coração partido
Alia traços de ingenuidade
Expondo rude a fragilidade
Gera angústia sem sentido.

Nesse redemoinho perdido
Flutua ingênuo pensamento
Maculado pelo afastamento
Temeroso de ser esquecido
Amargura o solitário tolhido
Na inquietude do afastamento.

E tu que estás tão distante
Não esqueças que eu existo
Pois de ti eu nunca desisto.
Saudade é mesmo conflitante
Apesar de parecer lancinante
É um sentimento benquisto!