terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Vaidade masculina: fazer a barba

Depois de um barbear a pele tem para se refazer das agressões e não é só com os cortes ou dos pelos que encravam. O próprio ato da raspagem é uma agressão, pois a oleosidade da pele fica prejudicada com isso. Assim, é um grande erro dispensar uma espuma, um creme ou gel específico. Eles ajudam a manter seu rosto macio e devidamente hidratado. Veja como age cada um desses produtos específicos:
Gel - indicado para peles mais oleosas ou com acne (adolescentes, principalmente). Com ele, a lâmina desliza melhor e a chance de ocorrerem cortes diminui bastante;
Espuma - amolece o pelo, exigindo menos força e, portanto, pressão sobre o rosto. Rende ótimos resultados em homens de barba muito grossa e com facilidade para encravar os pelos;
Creme - também forma uma película grossa sobre a pele, facilitando o deslizamento da lâmina. Mas, diferente do gel, o creme também ajuda na hidratação e, por isso, é recomendado para peles secas.
Já a finalização do barbear deve ser a mesma: trate de ir à perfumaria e comprar uma loção pós-barba sem álcool, que contenha alantoína, aloe vera ou azuleno na fórmula (basta ler o rótulo para identificar). Esses ingredientes acalmam a pele, que acabou de ser agredida.
Por último nunca reutilizar a lâminas de barbear descartáveis. Insistir em reaproveitá-las não tem nada de econômico. Depois de usada, ela perde o corte e só irrita o rosto. Os pelos encravam e há o risco de desenvolver foliculite, uma espécie de inflamação. E assim, fica mais barato jogar a lâmina no lixo do que gastar com dermatologistas e remédios depois!
Fonte: MINHA VIDA (http://www.minhavida.com.br/)


Elasticidade dos seios

É certo que nem toda mulher terá sua vaidade afetada com o caimento dos seios quando ficarem mais velhas, pois a hereditariedade é o fator mais significativo. A medida que a idade avança, irá acontecendo a flacidez de todos os tecidos do corpo e, consequentemente, das mamas, umas menos acentuadamente por causa do fator genético.
Além dos efeitos do fator genético, há uma série de hábitos que podem acelerar esse caimento natural, como fumar, beber e sol em excesso. O fumo e o álcool têm substâncias que quebram a proteína elastina, que forma as fibras elásticas da pele, prejudicam a circulação sanguínea e os níveis de oxigenação dos tecidos. O excesso de sol acelera o processo de degeneração das fibras colágenas.
Na prevenção é preciso variar a alimentação com boas fontes de nutrientes que ajudam na produção de colágeno e elastina, proteínas que dão sustentação à pele e evitam a flacidez. Alimentos com vitaminas A e C, cobre, zinco e cálcio são boas opções. Já alimentos ricos em açúcar e carboidratos simples devem ser moderados, pois podem acelerar o processo de envelhecimento da pele.
Mulheres com seios muito grandes podem se beneficiar da sustentação fornecida pelo uso do sutiã, porém seu uso durante o sono não é um fator importante para a prevenção da flacidez. Durante corridas ou prática de outros esportes as mulheres devem usar um top bem justo, pois o balanço dos seios força as estruturas de sustentação das mamas, provocando flacidez.
A afirmação de que amamentar faz as mamas caírem é controversa. Porém e certo que perder muito peso ou emagrecer e engordar a toda hora - o famoso "efeito sanfona" - prejudica a elasticidade da pele e, consequentemente, promove flacidez nos seios.
Fonte: MINHA VIDA (http://www.minhavida.com.br/)