sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Receitas de Aparecida – 20


ESCONDIDINHO DE CARNE SECA
Ingredientes:
- 02 kg quilo de mandioca descascada;
- Água suficiente para cozinhar mandioca;
- 02 colheres de sopa de manteiga;
- 02 colheres de sopa de leite em pó;
- sal a gosto;
- 02 colheres de sopa de manteiga;
- 150 ml de manteiga de garrafa;
- 1 cebola cortada em tirinhas;
- 400 gramas de carne seca dessalgada, cozida e desfiada;
- ½ pimentão verde cortado em tirinhas;
- ½ pimentão vermelho cortado em tirinhas;
- ½ pimentão amarelo cortado em tirinhas;
- Salsinha, cebolinha e coentro picados a gosto
- Rodelas de cebola e dos pimentões a gosto;
- 50 ml de azeite pra untar o refratário;
- 100 g de queijo parmesão ralado;
- 300 g de queijo mussarela ralado;
Modo de preparo:
Numa panela, em fogo brando, coloque a mandioca descascada e cubra com água suficiente para cozinha-la. Deixe a mandioca cozinhando por 29 minutos, até ficar macia. Retire-a da panela com o auxílio de um garfo, e amasse-a bem com manteiga. (OBS: vá retirando os fiapos da mandioca). Reserve a mandioca e 500 ml de caldo de cozimento.
A parte, dissolva o leite em pó na água de cozimento da mandioca. Depois, incorpore à mandioca amassada e misture bem, até virar um purê. Acerte o sal. Numa panela em fogo médio, derreta a manteiga e coloque o purê de mandioca. Misture até ficar bem aquecido. Reserve.
Numa panela em fogo médio, coloque manteiga de garrafa e doure a cebola cortada em tirinhas. Junte carne seca dessalgada, cozida e desfiada e refogue bem. Adicione as tiras de pimentão verde, pimentão vermelho e amarelo. Desligue o fogo e junte salsinha, cebolinha e coentro picados a gosto. Tampe a panela e reserve.
Num refratário retangular (34cm x 27cm x 8cm), forre o fundo com algumas rodelas de cebola, rodelas de pimentões e regue com azeite. Depois, faça três camadas: Uma camada com metade da mandioca amassada. Polvilhe queijo parmesão ralado e queijo mussarela ralado. Leve ao forno pré-aquecido pra gratinar por 20 minutos a 180°C.
Fonte: ARAÚJO, M. A. – “Um prato diferente em seu final de semana”, Gráfica Villar, Parelhas, RN, 2011.


Momento lírico 126

POR QUE?
(Karl Fern)

Por que somos tão diferentes
Por que, se parecemos iguais?
Comparados entre os animais
Somos os únicos inteligentes
Não há explicações coerentes
Por que vivermos em desamor
Por que colher a tristeza e a dor
Sendo bom estarmos contentes
Por que sermos como dementes
Se o mundo é todo esplendor?

Por que se praticar a maldade
Por que o desprezo pelo irmão
Se se visar tudo com o coração
E buscar viver em fraternidade
É querer encontrar a felicidade?
Mas o nosso viés interesseiro
Em tudo quer ser o primeiro
E o que poderia ser vantagem
O ser inteligente faz bobagem
Desperdiça sua razão por inteiro.

Na vida sendo tudo passageiro
Por que não buscar ser amado
Sobreviver calmo e descansado
Deitar a cabeça no travesseiro
Partilhar o carinho e o cheiro
Abraçado a sua mulher amada
Deixar sua conquista encantada
Acordar feliz e inconspurcado
Sereno, triunfante e revigorado
De bem com a vida e alma lavada?

Por que na vida sabida limitada
Por que pensar ser o mais certo
Por que querer ser mais esperto
Ser dono da parte privilegiada?
Porque não olhar na alvorada
Ver o mundo renovado e feliz
Por que não ser um aprendiz
Das coisas nobres da existência
Por que não ter essa querência
Amar todos como Deus prediz?