domingo, 30 de junho de 2013

Biografias de Brasileiras - 22

     Roseli Celeste Nunes da Silva, a Rose (1954 - 1987)
Ativista social e mártir da luta pela terra brasileira nascida no Rio Grande do Sul, que, em sua luta por uma reforma agrária justa, participou da ocupação, junto com o marido e os filhos, da fazenda Anoni (1985), a maior ocupação realizada no Rio Grande do Sul, início do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, o MST. Na época, ela estava grávida de seu terceiro filho e, assim, foi mãe da primeira criança a nascer no acampamento, Marcos Sepé Tiaraju, nome dado em homenagem ao líder guarani. Em seguida liderou uma caminhada de 300 quilômetros até Porto Alegre, onde os trabalhadores ocuparam a Assembleia Legislativa, permanecendo acampados por seis meses, até ser dada uma solução para as 3 mil famílias que estavam na fazenda Anoni (1985).
Durante um protesto com mais de 5.000 pessoas, contra as altas taxas de juros e a indefinição do governo em relação à política agrária, um motorista jogou seu caminhão contra uma barreira humana formada na BR-386, em Sarandi, Rio Grande do Sul, ferindo 14 agricultores e matando ela, mãe de três filhos, e mais dois companheiros: Iari Grosseli, de 23 anos, e Vitalino Antonio Mori, de 32 anos. Teve sua vida encerrada com apenas 33 anos e sua história foi contada no filme Terra para Rose (1987), de Tetê Moraes, que ganhou, entre outros, o 1º prêmio no Festival do Novo Cine Latino-Americano, em Havana, Cuba, e mais seis prêmios no 20º Festival de Cinema de Brasília.
Dez anos depois (1997), a cineasta Tetê Moraes voltou ao assentamento da Fazenda Anoni para ver como viviam as famílias que participaram da ocupação e que foram assentadas, e produziu o documentário O sonho de Rose, uma espécie de continuação do Terra para Rose. O documentário ganhou o prêmio Margarida de Prata, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, CNBB (1997). Seu filho Marcos Tiarajú e seu pai, José Corrêa da Silva, continuaram morando no Assentamento Filhos de Sepé, no município gaúcho de Viamão.


sexta-feira, 28 de junho de 2013

Humor: o "causo" do poliglota...

Luizinho Palhano estava desempregado em Campina Grande e soube que tinha um emprego muito bom em um consulado em Recife. Partiu par a capital pernambucana e apresentou-se para uma entrevista. No Consulado ele foi comunicado que estavam precisando de intérpretes para idiomas como inglês e francês. Logo Luizinho se mostrou preparado para o cargo falando que sabia seis línguas.
- Eu conheço SEIS línguas:  sei inglês, francês, italiano, espanhol, alemão e também português - disse ele.
Isso empolgou o funcionário do consulado! - Meu caro amigo! É justamente uma pessoa assim que estamos precisando. O emprego é seu! Vou providenciar o contrato e amanhã venha assumir seu trabalho!
- Pode deixar - falou Luizinho. E apertando-se as mãos, o funcionário ainda brincou: - Como é mesmo que se diz “Até logo” em alemão? Luizinho não se fez de rogado e falou: - Arigatô!
O funcionário surpreso duvidou: - “Arigatô” não é japonês?
E Luizinho emendou empolgado: - Ah sim! Eu falo é SETE línguas, meu amigo!!!

Aí o funcionário caiu na real...

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Amizade de verdade!

A foto circula no facebook
Entre estes dois certamente 
não há hipocrisia

Como baixar o colesterol

O colesterol é um tipo de gordura indispensável para o funcionamento do nosso metabolismo e está presente em todas as células do corpo. O problema é que existem dois tipos de colesterol: o HDL, chamado comumente de bom colesterol, e o LDL, o colesterol ruim. Em excesso, este último pode gerar diversas complicações para a saúde cardiovascular, podendo até levar à morte. Veja sete dicas de hábitos que ajudam a prevenir ou controlar a doença.
1.   Azeite de oliva
A recomendação diária máxima estipulada em duas colheres de sopa, o azeite de oliva não só ajuda a diminuir o mau colesterol (LDL) como ainda aumenta o bom colesterol (HDL). Mas o azeite não deve ser a primeira opção na hora de preparar alimentos fritos. Neste caso, o mais recomendado é usar o óleo de soja.
2.   Peixe
Troque a carne por peixe. Fonte de ômega 3 bem-vindos na dieta, ainda evitam a formação de coágulos que podem obstruir vasos, podendo causar um infarto. Ácidos graxos ômega 3 estão presentes em peixes, como salmão, truta e atum, e em outros alimentos, como linhaça, nozes, rúcula e milho.
3.   Exercícios
Exercícios físicos regularmente reduz o mau colesterol (LDL), atuam na perda de peso e no controle do diabetes e da pressão alta.
4.   Fibras
Fibras reduzem o nível de LDL. Prefira alimentos integrais e consuma frutas com a casca, sempre que possível. Outro conselho é preferir a fruta em seu estado natural, pois, quando aquecida, ela perde parte de suas fibras.
5.   Cigarro
Fumantes têm mais chances de ter problemas cardiovasculares, pois o colesterol alto, acelera o aparecimento da aterosclerose, ou seja, os riscos de entupimento de um vaso ficam ainda maiores, aumentando a probabilidade de má circulação e até de um infarto.
6.   Aveia
Adicionar aveia às refeições promove a sensação de saciedade por mais tempo, melhora a circulação, controla a quantidade de açúcar do sangue e ainda diminui a absorção de gordura pelo corpo, graças a uma fibra chamada beta glucana, presente nesse alimento. A aveia pode ser adicionada a diversas refeições que incluem frutas, massas e até saladas.
7.   Soja
Os alimentos à base de soja não só combatem o colesterol ruim como ainda aumentam o colesterol bom. A soja também ajuda a controlar problemas hormonais em mulheres na menopausa e ainda criam uma barreira no organismo contra infecções.
Fonte: MINHA VIDA  (via newaletter)                     



Momento lírico 172

FESTA JUNINA
(Karl Fern)

Hoje é noite de fogueira
Vai ter muita brincadeira
No terreiro e no salão
Vamos ter cana brejeira
Pra beber a noite inteira
É festa de São João
Tocador puxe seu fole
Porque senão ninguém se bole
Eu tou doido pra dançar
Quero ficar de corpo mole
Festejar de gole em gole
Até o dia clarear.
Quero ficar de corpo mole
Festejar de gole em gole
Até o dia clarear.

Vem amor
Vem dançar nesse forró
Vem amor
Quero ser o seu xodó
Vem amor
Quero suar de alegria
Tou cheinho de energia
Da cabeça ao mocotó.

Vem amor
Vem dançar nesse forró
Vem amor
Quero ser o seu xodó
Vem amor
Quero suar de alegria
Tou cheionho de energia
Da cabeça ao mocotó.

Hoje é noite de festança
Bebedeira e comilança
Milho verde à vontade
A noite é uma criança
Chamego, forró e dança
É festa pra toda idade
Hoje pego uma morena
Para ser minha pequena
Eu tou doido pra dançar
Quero ficar de corpo mole
Festejar de gole em gole
Até o dia clarear.
Quero ficar de corpo mole
Festejar de gole em gole
Até o dia clarear.

Vem amor
Vem dançar nesse forró
Vem amor
Quero ser o seu xodó
Vem amor
Quero suar de alegria
Tou cheinho de energia
Da cabeça ao mocotó.

Vem amor
Vem dançar nesse forró
Vem amor
Quero ser o seu xodó
Vem amor
Quero suar de alegria
Tou cheinho de energia
Da cabeça ao mocotó.


quarta-feira, 26 de junho de 2013

É triste!

ALARMANTE!
Jornal da Paraíba, 26/06/2013
Mais de 69% dos alunos do 3° ano do ensino fundamental não leem
e não interpretam um texto corretamente.
E mais, todos não dominam corretamente as
operações básicas da matemática” (+, -, x e /)".
E, pasmem, A PARAÍBA ESTÁ ACIMA DA MÉDIA DO NORDESTE!
Eu pergunto: COMO FOI QUE ESTES ESTUDANTES CHEGARAM ATÉ O 3° ANO? 
Qual foi a avaliação para que eles passassem de ano? Só se foi por idade!
O que me preocupa é que muitos desses estudantes devem entrar
na universidade porque integram as benditas cotas!
Estamos mesmo nos tornando um país de “analfabetos” funcionais!

terça-feira, 25 de junho de 2013

Humor do BLOG



Sobre o ronco

O som do ronco é decorrente da vibração dos tecidos da região da faringe. Além de tornar vítimas aqueles obrigados a acostumar com o barulho, ele pode ser sintoma de diversos problemas de saúde e ainda causa constrangimento, principalmente, quando se dorme fora de casa. Inicialmente emagrecer ou evitar álcool antes de dormir melhora o problema.
Conheça hábitos e condições que ajudam a reduzir o ronco!
1. Perca peso
A deposição de gordura também ocorre na região do pescoço e isso prejudica a passagem de ar, devido ao estreitamento da faringe. Isso não quer dizer, é claro, que pessoas no peso ideal não ronquem, mas a probabilidade é bem menor.
2. Apneia do sono
Essa doença se caracteriza pela redução da oxigenação do sangue, isso acontece devido a interrupções da respiração causadas pelo estreitamento das vias aéreas. Neste caso, o ronco precisa de tratamento, uma vez que aumentam o risco de complicações cardiovasculares.
3. Consumo de álcool
O álcool, assim como alguns tranquilizantes e medicamentos para dormir, relaxa a musculatura do corpo e esse afrouxamento dos músculos pode causar roncado, mesmo em quem não ronca habitualmente.
4. Alergias respiratórias
Alergias como a rinite alérgica, entopem o nariz, o que pode contribuir com o ronco. Neste caso, a solução é tratar a alergia.
5. Posição de dormir
A pior posição para quem ronca é dormir de barriga para cima, pois com a ação da gravidade e a retração da língua para trás, há um estreitamento da passagem de ar, o que aumenta a vibração dos tecidos da faringe. Deve-se dormir de lado ou de bruços.
6. Alinhamento dos dentes
Problemas na arcada dentária ou no alinhamento dos dentes podem favorecer o ronco. A solução, neste caso depende não só do dentista, mas também do otorrinolaringologista.
7. Problemas anatômicos
Quando o problema é anatômico, como o desvio de septo nasal, apenas a intervenção cirúrgica é capaz de acabar com o ronco. Outros problemas estruturais comuns que causam o ronco são amígdalas e adenoide aumentadas.
8. Dilatador nasal
Ao contrário do que se pensa, uso do dilatador nasal para evitar o ronco funciona para um público muito restrito e apenas como paliativo, e não tratamento.
Fonte: MINHA VIDA (por newsletter)


sábado, 22 de junho de 2013

Comunicado!


Viajando para o São João no Seridó! 

Só voltarei por aqui na próxima quarta-feira! 

Um fraterno abraço pra todos os amigos neste espaço!


Até lá, se Deus quiser! 

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Momento lírico 171

POETAS
(Karl Fern)

Poeta é uma criatura
De instantes solitários
Com intuitivos corolários
Compõe suas partituras
Amalgamado de ternuras
Redige seus breviários.

Seus sonhos são intuídos
Nas letras da liberdade
Na alegria ou saudade
Saudáveis ou até feridos
Lavrados e constituídos
Com aura de felicidade.

Contém o choro silente
Lágrimas vêm do coração
Seu plangor é uma oração
Numa lamúria paciente
Pois na dor que ele sente
Forja estrofes de aflição.

Nas alegrias comedidos
Avia loas de alacridade
Pinta finória sagacidade
Esboça versos atrevidos
Do intelecto absorvidos
Semântica da fertilidade.

Na ausência de carinho
Um luar é seu parceiro
O infinito o companheiro
A imensidão o caminho
A mente um redemoinho
Num poema o paradeiro.

Tendo o céu como limite
Com estrelas pontuado
Exprime-se emocionado
Em palavras seu apetite
Expõem com seu grafite
Esse dom abençoado.

Como eterno enamorado
Na euforia ou na tristeza
É da sua própria natureza
Mesmo se amargurado
Quando está inspirado
Em tudo encontra beleza.

Fiz muita coisa na vida
Mas nesta rima discreta
Conto minha ânsia secreta
Uma querência escondida
Minha frustração contida
Quisera eu ser um poeta!


Coronavírus/Resfriados

Coronavírus são um grupo de vírus de genoma de RNA simples de sentido positivo (serve diretamente para a síntese proteica). Têm capsídeo helicoidal e envelope bilipídico. São uma causa comum de constipação/resfriado. Podem ainda causar pneumonia e gastroenterite.
Um novo coronavírus, denominado Mers (sigla para Síndrome Respiratória Coronavírus do Oriente Médio), que surgiu em 2012 na Arábia Saudita, representa um risco importante no meio hospitalar, já que se propaga rapidamente e causa elevada mortalidade.  Dos 23 casos estudados em abril em quatro hospitais, 15 pacientes faleceram, o que representa uma mortalidade de 65%. As últimas cifras anunciadas nesta semana pelas autoridades destacaram 49 casos de infecção, inclusive 32 mortos.
Desde o primeiro caso na Arábia Saudita, em abril de 2012, a Organização Mundial da Saúde (OMS) registrou no mundo 64 casos da síndrome, dos quais 38 pacientes morreram, com uma mortalidade de 59%. Este vírus pertence à mesma família do causador da Síndrome Respiratório Agudo Grave (Sars), que provocou 800 mortes no mundo em 2003.
A rápida transmissão entre pessoas nos serviços de diálise traz preocupações sobre o risco de contágio do vírus nos hospitais. Dos 23 casos estudados, 21 foram por transmissão direta pessoa a pessoa.
Os sintomas do Mers similares aos da Sars: as pessoas infectadas começam a ter febre e uma tosse leve que pode persistir durante vários dias antes de virar pneumonia. Assim como na Sars, alguns pacientes também apresentam sintomas gastrointestinais. E também, assim como a Sars, a incubação média do Mers é de quatro dias, com 95% das pessoas infectadas que desenvolvem sintomas em dez dias, disseram os pesquisadores.
Além da Arábia Saudita, onde se concentra a maioria das infecções, foram registrados casos isolados deste coronavírus no Reino Unido, Itália, Tunísia e França, onde uma pessoa morreu.

Fonte: AMBIENTE BRASIL (por newsletter!)


quinta-feira, 20 de junho de 2013

Proteste!

A hora é essa!
Hoje, concentração às 16 horas, 
na Praça da Bandeira, em Campina Grande. 
Leve seu cartaz de protesto! 
Sem vandalismo e sem bandeiras de siglas partidárias oportunistas! 
Fora os aproveitadores de plantão! 
Por um Brasil livre de corruptos e puxa-sacos! 
Por saúde e educação de qualidade 
e em quantidade!


quarta-feira, 19 de junho de 2013

Consumo de carnes

É muito importante consumir carne, já que ela será fonte de proteínas de alta qualidade e vitaminas como a B12. Mas o consumo deve ser distribuído ao longo da semana. As carnes bovinas e suínas, por apresentarem um teor de gordura maior, devem ser consumidas no máximo de 3 vezes na semana. Nos outros dias é importante que se faça um rodízio, alternando o consumo de peixes, frangos e ovos, como fonte proteica.
A carne suína hoje é uma boa opção de carne vermelha e ao contrário do estigma tradicional de não ser saudável, se comparamos essa iguaria com as carnes de boi e frango, ela revela-se em muitos casos mais saudável do que aquelas! Veja estas comparações:
1) Fonte de proteínas
Nesse quesito, a carne suína é campeã pela qualidade. Ela possui maior conteúdo de aminoácidos essenciais (aqueles que nosso corpo não produz), como por exemplo, leucina, lisina e valina. Quando o assunto é quantidade, o lombo assado perde apenas para o peito de frango assado, enquanto o primeiro tem 28 gramas a cada 100 g de carne, o segundo apresenta 31 g para a mesma quantidade. Já a alcatra, nessa categoria, apresenta o valor 27 gramas, apenas um pouco a menos.
2) Cortes magros
A bisteca suína apresenta 164 kcal a cada 100 gramas do alimento. Já o corte bovino mais magro é o contrafilé sem gordura, que apresenta 131 kcal na mesma quantidade. Porém, a alcatra já tem muito mais energia: 234 kcal. O frango, no entanto, ganha de todas, o peito sem pele é a carne menos calórica de todas, com 119 kcal a cada 100 gramas. Vale ressaltar que esses valores calóricos não consideram o modo de preparo do alimento. Evite as versões fritas. Quando é feita com óleo, por exemplo, a bisteca de porco soma 311 kcal, um aumento considerável. E nem todos os cortes do porco são liberados. O toucinho, por exemplo, contém 593 kcal a cada 100 gramas.
3) Colesterol
Alguns cortes de carne de porco lideram o ranking quando o assunto é menos colesterol. O lombo suíno está empatado com o filé-mignon bovino, ambos apresentam 55 mg de colesterol a cada 100 gramas de carne. Logo em seguida vem o filé de frango sem pele, com 59 mg. Porém, o teor de colesterol da costela suína e do toucinho é maior que todos os cortes de carne bovina. Já no quesito gorduras, a carne de frango é que as possui em menor quantidade.
3) Composição nutricional
No caso de nutrientes como vitaminas e minerais, o porco também apresenta mais vantagens. Possui maior teor de vitamina B1 (tiamina), vitamina B3 (niacina) e vitamina B8 (biotina) comparada à carne bovina. Por outro lado, a carne bovina tem teores maiores de vitamina B12, aquela que só encontramos em fontes animais, e o frango é rico em vitamina B5. Na questão mineral, a carne de boi tem mais zinco, ferro e potássio, seguida pela carne de porco e só depois a de frango.
Fonte: MINHA VIDA  (via newaletter)

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Dieta junina!

O mês de junho está aí e com ele chega também uma das mais tradicionais e animadas festas populares do Brasil: a Festa Junina. Manter a dieta nesse mês pode não é fácil, no entanto, fazendo escolhas certas, as delicias das festas não irão comprometer o regime.
Veja as dicas abaixo para aproveitar a festa sem comprometer o emagrecimento:
* Primeira dica é não chegar à festa com fome. Antes de sair de casa faça um lanche (sanduíche, barra de cereais, fruta ou vitamina);
* O milho é uma excelente fonte de energia e principalmente de fibra, mas ao compra-lo, dispense os ingredientes que deixam o alimento super calórico, como a manteiga;
* Procure versões light e diet dos doces e para aproveitar a festa sem prejuízos à dieta, a dica é optar por porções menores dos mais "açucarados". Divida a maçã do amor com um amigo, experiente um pedaço pequeno de pé de moleque e se exagerou na cocada, deixe a canjica para outro dia;
Não precisar comer todos os itens em um único dia, pois a festa dura o mês inteiro. E cuidado com as bebidas alcoólicas, como o vinho quente e o quentão;
* Lembre-se que a comida não é o único atrativo da festa. Dançar, conversar, paquerar e se divertir nas barracas de brincadeiras também para adultos;
* Evite levar um bolinho para o café da manhã ou um caldo verde para o jantar. Programe-se para comer esses alimentos na própria festa.
Fonte: DIETA E SAÚDE  (via newaletter)