sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Momento lírico 115

SUBLIME FASCÍNIO
(Karl Fern)

Infere-se só depois que passa
Afastando-se bamboleante
Segue envolvente e elegante
Atraente e referta de graça
Sedutora, atrevida e devassa
Mais charmosa e provocante.

Quanto mais ela se distancia
Sua sensualidade aumenta
O talho sexy se incrementa
Despertando franca fantasia
Misto de sedução e ousadia
Parece brotar da vestimenta.

E quando cruza pelo passeio
Faz o marmanjo olhar pra trás
Querer apreciar muito mais
Esse objeto de ávido desejo
Justinha com o máximo pejo
Vestida, mas excitante demais!

Não importa se feia ou bonita
Sendo jovem ou uma madona
Os elogios são para sua dona.
Uma sossegada libido se agita
Essa atração feminina bendita
Induz pequena ser mulherona.

Qualquer um para pra admirar
Esse fascínio ótico e ilimitado
A mulher enfeita o predicado
Vacila se não atrair um olhar
É bom pra autoestima suscitar
Suspiros másculos de todo lado.

Anatomia mimosa e adorável
Que seu feitio delicado requer
Nada mais é congênere sequer
Uma beleza única e incansável
É esse painel lírico formidável
As curvas glúteas da mulher!

Água com gás x água natural

De acordo com definições aplicadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), a água gaseificada artificialmente é aquela que tem dióxido de carbono na composição e não pode ter a adição de outros componentes. Logo a água com ou sem gás não possui calorias e, portanto, não engorda e nem incha e nem favorece o desenvolvimento da celulite.
Há diferença de nutrientes existe apenas entre a água mineral e a água filtrada, com ou sem gás. A água mineral com gás é mais rica em nutrientes, como cálcio, magnésio e potássio. Quanto ao sódio, vale ficar atento aos rótulos, já que a quantidade do nutriente varia drasticamente de marca para marca.  
A água da torneira que passa pelo filtro pode conter alguma concentração de cloro, flúor e outros aditivos, que são usados no tratamento da água. Já a água mineral engarrafada chega a ter até quatro vezes mais cálcio, magnésio e potássio. Entretanto, esses nutrientes podem ser obtidos de outras maneiras na dieta, como pela ingestão de leite.
O gás não afeta a capacidade de absorção do corpo, mas pessoas portadoras de problemas como gastrites crônicas ou duodenites poderão desenvolver irritações na mucosa gástrica se consumirem muita água com gás e devem fazer um teste se perceber alguma irritação.
Assim, a água com gás é tão saudável quanto a água natural, pois a composição de ambas é a mesma. A água natural pode até parecer a melhor, já que tudo o que é "natural" costuma ser mais saudável, mas a versão gaseificada não precisa ser excluída da sua alimentação.
Fonte: MINHA VIDA NO VERÃO (Via e-mail em 26/12/2012)