segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Momento lírico 76

POEMINHAS - I
(Karl Fern)
MINHA AMADA
Não quero ser um semideus
O mago de todos os encantos
O poeta dos melhores cantos
O mais venturoso dos plebeus
O par perfeito dos himeneus
Nem o mais milagroso dos santos
Eu só quero, entre outros tantos,
Ser o melhor dos sonhos teus!

MAIS QUE DEMAIS!
Mulheres são seres adoráveis
Crias misteriosas e encantadoras
Pérolas fascinantes e cobiçáveis
Completas, perfeitas, sedutoras
Mesmo sendo todas mimosas
Algumas são um pouco mais
E entre essas mais poderosas
Há uma mais que às demais!

NÃO CREIO!
É uma história que não aceito
A mulher vir da costela de Adão
Não posso acreditar nunca não,
Pois um ser tão nobre e perfeito
Só pode ter sido pensado e feito
Do mais fino tecido do coração!

EU
Eu não sou um fofoqueiro
Não acredito em fantasma
Também não sofro de asma
Não sou escravo do dinheiro
Acredito em mim primeiro
Qualquer que seja o momento
Ajo sempre com discernimento
Procuro não parecer radical
E pra quem for meu amigo leal
Meu abraço fiel, verdadeiro!

Humor: Piadinhas de m...


SECRETÁRIO NOVO E A REUNIÃO
O chefe do escritório sente necessidade de ir ao banheiro e avisa ao novo secretário que se alguém  lhe telefonar, diga-o que ele está em uma reunião. Daí a pouco o telefone toca e o secretário atende imediatamente.
Voz no telefone: - O chefe está?
Secretário: - Não senhor, ele está em uma reunião!
Voz: - Ele vai demorar a voltar?
Secretário (muito confiante e inocente): - Acho que não, pois ele já saiu daqui aos peidos!
PROBLEMA DE INDIGESTÃO
Cliente: - Doutor, tudo que eu como não consigo digerir. Por exemplo, se eu como banana cago  banana, farinha cago farinha, etc!
Médico: - Você já experimentou comer merda?
PEIDO NO ELEVADOR
(Num elevador vão subindo um casal e o Manuel. De repente o Manuel deixa escapar aquele peido. O marido não se conforma e vai reclamar)
Marido: - O senhor não tem vergonha de peidar na frente da minha esposa?
Seu Manuel (surpreso e inocente...): - Desculpe, eu não sabia que era a vez dela...!
PEIDO PESA?
(Na rua, um bêbado para um transeunte e pede uma informação)
Bêbado: - Ei meu amigo, me tire uma dúvida, peido pesa?
Desconhecido: - Claro que não, CARA! por que?
Bêbado: - Droga, então eu tô cagado...!
PEIDO BESTA
Sujeito vai entrar no ônibus e inesperadamente escapole aquele peido. Ele não se faz de rogado e, olhando matreiramente para trás e para os outros passageiros, exclama: - Vai a pé porque quer!
PRATO x PINICO
A: - Qual a diferença entre um prato e um penico?
B: - Não sei!
A: - Então na sua casa a bagunça é grande, hem?!

Disposição de escretas na zona rural


Em área rurais a destinação adequada das excretas não é meramente um problema técnico. O uso de fossas secas e outros tipos de latrinas têm sido considerados uma conduta apropriada e relativamente barata. Um número considerável de modificações dessas latrinas tem sido proposto para as mais diversas situações nas quais circunstâncias adversas como terreno rochoso e lençol freático muito superficial têm que ser superadas.
Na grande maioria das vezes a dificuldade com a destinação dos dejetos na zona rural consiste em convencer as pessoas a usar e a manter a latrina, o que só poderá ser conseguido com programas de educação sanitária.  Ocorre, no entanto, que mesmo com programas de educação, frequentemente as latrinas são construídas, mas não são usadas ou mantidas.  Algumas experiências em programas de educação sanitária têm evidenciado os seguintes princípios que podem auxiliar a conduta de pessoas envolvidas num programa de implantação de latrinas:
(a) A disposição de excretas é um assunto delicado para o povo que tem, normalmente, fortes preferências culturais.  Assim é por demais importante envolver a comunidade em todas as fases da implementação do programa. Tem sido verificado que uma modificação de uma prática existente ou tipo de latrina pode ser mais fácil de colocar em prática do que uma tecnologia nova;
(b) O povo tem dificuldade de perceber a relação entre o uso de uma privada higiênica e a melhoria da condição de saúde de modo que esse argumento não pode ser normalmente, usado como motivação para o uso de um novo tipo de latrina. Tem sido observado que os argumentos que mais motivam as pessoas para  essa mudança são a possibilidade de usar a excreta na agricultura, por exemplo, e o desejo de ter mais privacidade;
(c) As latrinas que se tornam sujas, por falta de manutenção, têm sido sistematicamente abandonadas pelos usuários além de se tornarem focos de contaminação.  Tem sido evidenciado que privadas sujas, na zona rural, causam mais riscos de saúde que a prática da defecação eventual por trás das moitas.
A seguir um exemplo de um sanitário adequado para onde não houver “água encanada”! Quando o acúmulo de fezes chegar a 0,60-0,80m da tampa o sanitário deverá ser desativado, a casinha removida e o buraco completado com terra. Depois de um ano, uma árvore (pode ser uma fruteira) pode ser plantada no local, pois o conteúdo já se tornou um bom adubo orgânico.
Fonte: SANEAMENTO/ CARLOS FERNANDES (http://www.dec.ufcg.edu.br/saneamento/)