segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Momento lírico 69

JARDIM DO SERIDÓ
(Karl Fern)

Fundada em uma forquilha de rios
Entre fruteiras e vastos carnaubais,
Altivas mangueiras e altos coqueirais
Berço de gente de vigorosos brios.

Recém-nascida foi Vila Conceição
Brilhante ideia d’um brioso Azevedo
Impetuoso seridoense e sem medo,
Pioneiro desse abençoado Sertão.

Exemplo para as cidades sertanejas,
Sobre as copas de oiticicas e cajueiros
Dos frondosas e verdes umbuzeiros
Despontam campanários de igrejas.

Exuberante, histórica e destemida
Lembrada por quem aqui já viveu
Quem cá passou, nunca lhe esqueceu
Por sua beleza natural reconhecida.

Povo ordeiro, humorado e decente
Cidade de mulheres glamorosas,
Elegantes, românticas e mimosas,
Afagos sedutores aos olhos da gente!

Essa cidade é meu orgulho primeiro
Em todo estado norteriograndense
Símbolo vivo da história seridoense
Nordestina e ímpar no mundo inteiro.

Reverencio o Seridó como ninguém!
Louvo a Deus ser seu filho, Jardim!
O Senhor permita seja sempre assim,
Por todos os séculos sem fim. Amém!

Lembrete!

Fonte: FACEBOOK

Biografias de brasileiras - 01

Antônia Alves Feitosa, a Jovita Feitosa (1848-1867)
Histórica jovem brasileira nascida em Tauá, na Microrregião do Sertão dos Inhamuns, Estado do Ceará, que se destacou pela bravura e destemor, preparando-se para lutar na guerra contra o Paraguai.
Filha de Maximiano Bispo de Oliveira e de Maria Alves Feitosa, perdeu a mãe ainda na adolescência, vitimada por uma epidemia de cólera, e mudou-se com o pai para Jaicós, no Piauí. Dedicada à arte da música, aos 17 anos tomou conhecimento do clamor patriótico criado contra o invasor Francisco Solano Lopez, que avançava pelo sul de Mato Grosso (1864), encaminhando-se para a colônia militar de Dourados, pretendendo chegar até Corumbá, iniciando a Guerra do Paraguai (1864-1869). Principalmente depois de saber que o Imperador Pedro II estimulava o patriotismo entre os homens, com a frase O Brasil espera que cada um cumpra o seu dever.
Então largou seus anseios musicais e, disfarçada de homem, foi à capital alistar-se para ir à guerra lutar contra a humilhação passada pelos seus compatriotas nas mãos dos invasores. Cortando os cabelos e usando um chapéu de couro, disfarçou-se de homem e apresentou-se em Teresina, onde se agrupavam os Voluntários da Pátria. Conseguiu alistar-se, porém, ainda antes de partir para a guerra, foi descoberta por outra mulher, que percebeu os furos em suas orelhas e a denunciou às autoridades. Mesmo descoberta, foi ao Rio de Janeiro com os demais voluntários (1865), onde foi aclamada pelo povo e recebeu inúmeras homenagens, discursos e admirações devido à sua atitude patriótica. Contudo, logo depois, o então Ministro da Guerra, Visconde de Cairú, expediu um ofício, negando-lhe permissão para a frente de combate e dando-lhe apenas o direito de agregar-se ao Corpo de Mulheres que iria prestar serviços compatíveis com a natureza feminina.
Impedida de ir aos campos de batalha a jovem heroína viu seus sonhos patrióticos irem por terra, resolveu permanecer no Rio de Janeiro, decepcionada com o acontecido. Longe de sua terra e de sua família e fortemente amargurada, envolveu-se sentimentalmente com um engenheiro inglês de nome Guilherme Noot, passando com ele a viver na praia do Russel. Depois das muitas frustrações, inclusive de ter sido abandonada pelo amante, caiu em profunda depressão e acabou suicidando-se com uma punhalada no coração, com apenas dezenove anos de idade.

Fonte: SÓ BIOGRAFIAS - http://www.dec.ufcg.edu.br/biografias

Opinião!


Informação cidadã! Foi publicado no noticioso eletrônico Paraíba On Line, a seguinte matéria:
<
< 
O Brasil gastou pelo menos R$ 9,5 bilhões em 2011 para manter as Câmaras de Vereadores nos seus 5.565 municípios.
Tanta despesa — metade do orçamento anual do Bolsa Família —, não vem, no entanto, acompanhada de transparência e ainda crescerá com a criação de mais 5.426 vagas em relação a 2008, relata o jornal O Globo.
O jornal pesquisou os 26 sites dos legislativos das capitais e constatou que, na maioria dos casos, há apenas nomes e fotos dos vereadores com alguns projetos e o orçamento total das Casas.
Não existem informações como salários dos parlamentares e servidores, o número de funcionários em gabinetes ou as despesas com diárias.
>> 
Por isso – também - sou contra a remuneração para vereadores!
Não significa que eu apoio determinadas práticas eleitoreiras como vereador abdicar de seu salário ou parte dele para "doações voluntárias" etc, pois considero medidas puramente demagógicas. Se a lei diz que o vereador faz jus a uma remuneração que os mesmos a recebam, pois é legal.
O que combato é o fato de existir legalmente essa remuneração! Quero uma lei em que proíba remuneração pra vereadores. Ou, na pior das hipóteses, o vereador que tenha cargo público tenha que optar entre o seu salário e o de vereador!
Observação sobre a foto: 1 - Todos os edis presentes: COISA RARA! 2- Nenhum cidadão na plateia: COISA NORMAL!