sábado, 25 de agosto de 2012

Saúde bucal

Momento lírido 63


DEVANEIO 2
(Karl Fern)

Chuva que cai fria fininha suave
Umedece a calçada
A rua
O jardim agua.
Respinga em mim,
Ressoa no telhado
Deixa tudo molhado
Esconde o céu estrelado
Contínua, fecunda, benvinda...
Oh chuva querida
De suave cantiga
Caindo gotinha a gotinha
Persistente, mansinha.
Faz-me sonolento,
Preguiçoso, dengoso, carente, triste, pensativo,
Dolente, cativo...
Assim como eu, você segue também,
Buscando companhia,
Mas continua caindo... sozinha.
Nem a ajuda do vento
Lhe trás novo alento,
Olhai meu tormento
Sem rumo no mundo
Somos solitários os dois,
Logo mais sem depois!

Momento lírico 62



UM SENTIMENTO OTIMISTA
(Karl Fern)

Convicção emotiva das possibilidades
Um horizonte luminoso vislumbrado
Designios de sorte ou eventualidades
Venturoso desejo de futuro abençoado.

Confiança em uma dádiva imaginativa
Da uma sonhada luz mais preferida
Mesmo quando se anuncia negativa
E com relutância para ser concebida.

O sentido de crença deste sentimento
Envolve otimismo, convicção e firmeza
Alivia os desconfortos de um tormento
Conforma quem está preso na tristeza.

Virtude humana de ordem emocional
Próprio dos que creêm com perseverança
Torna-se perspectiva sublime e pessoal
Conforto daquele que tem ESPERANÇA!

Foto: SANGRIA DO ZANGARELHAS (Fev / 2004)